Podcast BNI Brasil | #440: Por que as regras nos grupos BNI?

Podcast BNI Brasil | #440: Por que as regras nos grupos BNI?

Por Ivan Misner, BNI Founder

Episódio 440: “Por que as regras nos grupos BNI?”

Ouça mais na playlist PODCAST BNI BRASIL

 

Priscilla:
Olá. Bem-vindo ao Podcast Oficial do BNI em Português trazido a você pelo BNI Brasil.

Sou Priscila Rice na voz de Kedma Franza. Estou na QComm Comunicação, em São Paulo, falando com o fundador e presidente do BNI, Dr. Ivan Misner, na voz de Oswaldo Quartim Barbosa, membro do BNI.

Olá Ivan, tudo bem?

Ivan:
Ei, Priscilla, tudo bem? Estou na Costa Rica para a conferência TLC –  Transformational Leadership Conference. Também vou aproveitar para visitar a região do BNI por aqui, pela primeira vez. Estou inspirado!

Priscilla:
Grande, Ivan.

Ivan:
Estou muito animado de estar aqui. Quer dizer, ir a novos países pelo BNI é sempre fantástico.

Priscilla:
Sim. Você tem que desenferrujar seu espanhol

Ivan:
Muy poquito. Eu não sou muito bom não, mas minha esposa é muito fluente em espanhol. Então eu só preciso levá-la comigo em todos os lugares.

Priscilla:
Isso soa bem. Bom, Ivan, porque as regras, hein?

Ivan:
Eu tenho respondido este mês algumas perguntas pelo meu Facebook. Aliás, pessoal que está me ouvindo, por favor, curtam a minha página.

Infelizmente, eu não posso responder a todas pessoalmente, mas dentro do possível eu tento.

Mas algo me chamou a atenção e resolvi compartilhar. Esta questão vem de Dave, dos EUA. Ele diz: “Os membros do nosso grupo estão olhando para cada regra do BNI e ficam dizendo: ‘Por quê? Por que há ausências? Por que temos tantos deveres? Ele disse: “Fica muito cansativo. Às vezes me sinto como um pai mais do que um parceiro de negócios trabalhando para manter relacionamentos”.

Bom, por que temos políticas, por que temos regras? Nós conversamos há algumas semanas, Priscilla, você pode se lembrar, sobre as nossas políticas, especialmente sobre Grupos que tinham muitas ausências. Quanto mais ausências, menos negócios. Só um exemplo.

Vamos lá, por que as regras? Por que as políticas? Vamos para o grupo 5 do meu livro, Givers Gain, onde eu falo sobre o Conselho Consultivo, e é isso que eu quero discutir aqui.

O Conselho Consultivo cria ou aprova toda política no BNI. Você sabe, às vezes as pessoas também me perguntam: “Por que você criou essa regra?”

Eu digo a eles: “Eu não criei. Você criou.”

“Não pessoalmente, mas através do Conselho Consultivo.” Toda política no BNI foi criada por você, os membros, ou aprovado pelos membros. Há algumas políticas que eu escrevi no início que eles aprovaram. Mas não há nenhuma política de membro na organização que não tenha sido aprovado ou criado pelo Conselho de Assessores.

Eu queria contar uma pequena história sobre como eu criei o Conselho. Já contei essa, Priscila?

Priscilla:
No!

Ivan:
Eu criei o Conselho. Honestamente, foi um grande problema, um problema que eu tive. Eu falo sobre isso no grupo cinco do livro. O que aconteceu é que eu criei o BNI de uma forma que não poderia dimensionar de forma muito eficaz. A maioria das pessoas sabe quando eu comecei BNI, não foi minha intenção de ter milhares de grupos em todo o mundo. Eu queria um grupo para obter algumas referências para o meu amigo e para mim.

É uma bola de neve. Ele só decolou. Mas uma das coisas que eu realmente fiz de errado é uma das razões por eu ter escrito o Givers Gain. Eu queria mostrar às pessoas que não saiu como uma organização totalmente formada. Nós aprendemos por tentativa e erro ao longo de muitos anos.

Uma das primeiras grandes coisas que eu fiz de errado foi a comercialização de esforços descentralizadas. Assim, cada grupo, basicamente, criou seus próprios materiais de marketing. Eles tinham um pouco de fundo para fazer isso. Para saber sobre isso em detalhes é legal ler o livro. Mas você sabe o que faz com o dinheiro em marketing?

Priscilla:
Hahaha, O quê?

Ivan:
Sim. Realmente boas festas. Realmente, realmente boas festas. Você sabe, é claro, a ideia era que eles estavam indo para montar uma espécie de misturador de pessoas e depois davam um jeito de juntá-las. Não funcionou como uma ferramenta de marketing.

Eu fui a um grupo que gastou dinheiro para chamar pessoas. Em 1985, gastavam cerca de 17 dólares por visitante. Era muito. Vi que algo estava errado.

Na semana seguinte eu estava em outro grupo. Havia um advogado como presidente e ele me disse: “Você sabe o quê? A verdade é que eu sou um advogado. Isso não é algo que eu deveria estar fazendo. Você é o Fundador. Você deve estar coordenando isso, não eu”.

Você sabe, havia alguma verdade nisso. O que eu realmente fiz, Priscilla, é que eu saí e tomei uma linha de crédito hipotecário e mandei fazer vários materiais, folhetos, folhas de informações, cartões de visitante. Um monte de materiais.

E eu decidi juntar uma força-tarefa. Esta é a forma como o Conselho de assessores surgiu. Eu coloquei uma força-tarefa para avaliar uma coisa: a questão do fundo de marketing. Eu tinha um grande número de membros neste conselho. Eu queria um representante de cada grupo.

Nós conversamos sobre isso e todos nós concordamos que o caminho era centralizar as ações de marketing e nossos esforços.

Eu disse: “Isso é ótimo, mas se eu voltar para os grupos e dizer: ‘Você sabe que você não vai mais ter seu fundo de marketing?”. Não posso fazer isso?

Eles disseram: “Você está absolutamente certo. Você não pode fazer isso. ”

Eu disse: “Bem, o que eu faço?”

Eles disseram: “Não, não. Nós precisamos fazer isso.”

Eu disse: “Sim. Ótima ideia. Vocês representam os grupos aqui”.

Eu fiquei encantado com o compromisso dos membros de criar uma organização mais forte e unida. Houve dificuldades, claros, alguns membros não gostaram, mas era necessário e fizemos a transição.

Foi nesse momento que eu cheguei à conclusão de que eu tinha que ter membros envolvidos para ajudar a tomar as decisões sobre as políticas da organização. E isso aconteceu no início de 1986.

Priscilla:
Com qualquer um dos mesmos diretores?

Ivan:
Alguns ficaram por 10-15 anos. Mas nenhum dos membros fundadores originais no Conselho Consultivo está hoje. Isso é muito tempo, não é?.

Então, é assim que o Conselho de Assessores surgiu.

Agora, falando sobre regras. Vamos falar sobre os porquês, porque as pessoas não se preocupam com a forma de fazer nada até que eles entendam o porquê.

Hóquei no gelo, por exemplo, sem regras, seria boxe no gelo. O jogo não iria funcionar. BNI, sem regras, sem diretrizes, sem sistemas e processos seria o caos.

Eu amo quando ouço outras redes independentes dizendo: “Nós somos BNI sem as regras.” Os membros ficam loucos quando ouvem isso. Eu gosto. Porque quase sempre falham. Um dos pontos fortes de uma rede é que a maioria dos membros são amigos, mas um dos pontos fracos é também que a maioria dos membros são amigos. Os amigos não gostam de cobrar os amigos.

Esta não é uma organização social. Esta é uma organização empresarial. Se você quer ser bem-sucedido em uma organização empresarial, tem de haver prestação de contas. Se tem de haver prestação de contas, em seguida, é necessário que haja alguns sistemas e regras. Assim a linha inferior é se você quer resultados, você tem que criar uma infraestrutura para obter resultados.

Senti por experiência que a melhor maneira de obter essa infraestrutura era ter políticas que os membros seguiriam. Isso é uma espécie de pequeno esboço de como criamos e porque criamos o Conselho Consultivo.

Priscilla:
Boa. Parece que ele está trabalhando.

Ivan:
Oh, ele está trabalhando incrivelmente bem. As decisões vêm ao longo dos últimos 30 anos, eu acho, são uma das razões pelas quais esta organização é tão bem-sucedido como é hoje.

Você sabe, nos primeiros dias, nós nos encontrávamos uma vez por mês. E era na minha casa redor da mesa de café ou mesa de jantar. Ou nos encontrávamos na casa de outros membros. Todo mês. Fizemos isso durante vários anos. Com o tempo, lidamos com a maioria das questões e problemas.

Agora, porque somos globais, nós fazemos webinars. Nós nos encontramos em qualquer lugar de duas a quatro vezes por ano via webinars onde temos membros de todo o mundo. Agora existem mais de uma centena de membros do Conselho de Assessores. Eles se reúnem via webinar e falam sobre ajustes e melhorias das políticas existentes.

Faz sentido?

Priscilla:
Sim, sim faz.

Ivan:
Então, Dave, espero que tenha respondido à sua pergunta. BNI sem as regras seria apenas um clube social. Se você quer resultados e sucesso, você tem que ter alguns sistemas no lugar.

Priscilla:
Ok. Isso é tudo para esta semana?

Ivan:
Sim. Obrigado.

Priscilla:
Você acabou de ouvir o Podcast Oficial do BNI em Português trazido a você pelo BNI Brasil. Muito obrigado pela atenção. Sou Priscila Rice na voz de Kedma Franza, e nós esperamos você na próxima com mais um Podcast oficial do BNI.

Post Comment